Por que o PET?

O PET - Polietileno de Tereftalato - é um poliéster, polímero termoplástico.

O PET é o melhor e mais resistente plástico para fabricação de garrafas para refrigerantes, águas, sucos, óleos comestíveis, medicamentos, cosméticos, produtos de higiene e limpeza, destilados, isotônicos, cervejas, entre vários outros como, embalagens termoformadas, chapas e cabos para escovas de dente.









O PET proporciona alta resistência mecânica (impacto) e química, além de ter excelente barreira para gases e odores.
Devido às características já citadas e ao peso muito menor que das embalagens tradicionais, o PET mostrou ser o recipiente ideal para a indústria.
O PET oferece ao consumidor um produto substancialmente mais barato, seguro e moderno.
As embalagens Pet são 100% recicláveis e rentáveis ao processo de transformação do material para reutilização.

História do PET 

A primeira amostra desse material foi desenvolvida pelos ingleses Whinfield e Dickson, em 1941. As pesquisas que levaram à produção em larga escala do poliéster começaram somente após a Segunda Grande Guerra, nos anos 50, em laboratórios dos EUA e Europa. Baseavam-se, quase totalmente, nas aplicações têxteis. Em 1962, surgiu o primeiro poliéster pneumático. No início dos anos 70, o PET começou a ser utilizado pela indústria de embalagens.
O PET chegou ao Brasil em 1988 e seguiu uma trajetória semelhante ao resto do mundo, sendo utilizado primeiramente na indústria têxtil. Apenas a partir de 1993 passou a ter forte expressão no mercado de embalagens, notadamente para os refrigerantes. Atualmente o PET está presente nos mais diversos produtos.